24 janeiro, 2010

As Sumptuosas Sombras do Pássaro da Morte


Mesmo quando em nossas casas todo o cinema fôr um Avatar, o Nosferatu do Murnau será evocado e para sempre assegurará, em quaisquer e incertos tempos pós-futuros, o estatuto de fulgurante e bela obra-prima.

Ontem, exaltado e inflamado pela música contaminada de Wolfgang Mitterer, dardejou efeitos de expressionismo electrónico, onde o imponente orgão consagrou e realçou o seu sub-título original : eine Symphonie des Grauens (uma Sinfonia do Terror).


No Clubbing, na Casa da Música.


0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home