01 novembro, 2007

Os Registos Improváveis (VI)

A notável colecção “Os Registos Improváveis” associa-se hoje à efeméride que celebra os 84 anos do nascimento do célebre soprano Victoria de Los Angeles, trazendo aos seus fiéis (e esporádicos) leitores/ouvintes uma rara e extraordinária gravação. Assim, numa inversão de papeis desarmante, ouvir-se-á a inesquecível cantora lírica ao piano, acompanhando um dos seus mais dilectos e ilustres partenaires, um virtuoso deste instrumento, o grande Gerald Moore, desta (única) vez com a responsabilidade da interpretação vocal, num improviso gravado em Londres em 1951. Antológico momento, aquele em que ele grita à diva para acelerar.


Dichterliebe Op.48 - Ich grolle nicht (Robert Schumann)

Victoria de los Angeles (piano)
Gerald Moore (voz - barítono? tenor ?)


Acessóriamente, qualquer diário, semanário ou jornal desportivo que almeje o previlégio de distribuir as suas folhas impressas como suplemento generalista a este esplendoroso arquivo de jóias culturais e clássicos das raridades, solicita-se contactem a redacção do “Cabo dos Ventos”, hoje igualmente em festa.



PS : Celebração incantatória também, sempre, neste dia de todos os mortos, para um encantamento e uma assombração muito pessoais : "Debaixo do Vulcão" de Malcolm Lowry


0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home