07 dezembro, 2007

Querido Eugénio

"O melhor não são os sentimentos nobres das pessoas, mas o ácido prazer de amar seja o que fôr. Uma longa viagem nos une e nos separa. Nunca trocámos cartas porque essa débil força da confidência esteve sempre para nós fora de moda. Nunca deixámos que as palavras nos dessem lições. As palavras são como caminhos, umas vão dar a qualquer sitio que não nos importa conhecer; outras não servem para nada, e são as melhores.

A poesia não é feita de palavras, mas da cólera de não sermos deuses."


Excerto “da” carta, da Agustina ao Eugénio

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home