29 maio, 2007

A Visita de Estado

O foto-energo-génico governante mantinha uma passada estugada e regular. O dia estava bonito, embora frio, e acompanhavam-no neste seu jogging matinal, dispersos pelo percurso, meia dúzia de possantes atletas cuja postura e enquadramento eram tão discretos e naturais como um chocalho num porco. O saudável ministro comprazia-se genuínamente; começava a ser reconhecido entre os seus pares por esta sua notável rotina de manutenção e actividade física. Os seus traços reflectiam satisfação ao recordar-se da véspera, quando o seu austero anfitrião lhe dissera ter providenciado no sentido de disponibilizar a Grande Praça para a sua “corridinha”, para ele, que só estava a contar com o circuito do Parque do Enorme Escritor, ... que não!... que não!... será na Grande Praça!!...e ali ia ele, correndo naquele amplo espaço deserto, desimpedido especificamente para si! Como um estadista! Acelerou um pouco mais ao sentir-se insuflado com um alento imperial.
Ao fundo, distinguia já a informe massa de jornalistas que o esperavam para a inevitável reportagem....ppfff!...até já intuía o que lhe iam perguntar: como se sente esta manhã?, qual a sensação de correr na Grande Praça? O que espera da Greve Mínima e Parcial prevista para amanhã? Também já tinha as devidas respostas preparadas.
A comunicação social iniciou a agitação e alguns operadores de câmara posicionavam-se para registar o momento. Vamos lá então à pose de dinamismo inquebrável, lúcida tenacidade e intransigência de vontade, para a chegada à meta. Sorriu com jovialidade sensual.
Foi então que a merda do pombo o atingiu. Em cheio, entre os olhos.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home